Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » Decisão judicial suspende atendimento presencial em bancos no Cariri

O atendimento presencial nas agências bancárias da região do Cariri, no Ceará, foi suspenso nessa quinta-feira, 26, de acordo com decisão da 1ª Vara do Trabalho do Cariri. A ação estabelece que apenas 30% dos funcionários sejam mantidos em atividades consideradas essenciais. A medida atende ação civil coletiva movida pelo Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Sintrafi/Cariri) para evitar o contágio do coronavírus entre os empregados dos bancos.
Foto: CaririCeará

Segundo a decisão, tomada pela juíza Regiane Ferreira, o decreto estadual que considera que atividades essenciais devem permanecer funcionando também se aplica aos bancos. Ela defende que não são todos os serviços bancários que são considerados essenciais, de modo que os estabelecimentos não precisam manter todos os trabalhos presencialmente.
A multa estipulada pelo descumprimento da decisão é de R$ 300 mil por empregado e por dia de infração, a ser revertida ao Ministério da Saúde para combate específico do coronavírus. A suspensão das atividades presenciais nas agências bancárias da Região do Cariri deve “permanecer até durar o estado de calamidade em razão da Covid-19 ou até ser proferido decreto estadual que entenda pela cessação do estado de emergência”.
De acordo com o sindicato que promoveu a ação, as aglomerações se tornaram ainda maiores após Juazeiro do Norte suspender o atendimento de agências bancárias. A partir disso, os habitantes iniciaram uma corrida para as cidades vizinhas do Crato e de Barbalha, “contribuindo para aumentar de forma significativa os atendimentos presenciais e o risco de contaminação”.
Carlos Eduardo, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, afirma que entrará em contato com o setor jurídico para entender a decisão tomada. Ele diz que o sindicato tem acompanhado as denúncias de aglomeração e está em contato permanente com os bancários para que o problema seja encaminhado às autoridades competentes.
O presidente ainda lembra que as atividades presenciais estão reduzidas, de acordo com determinações feitas em decreto federal, além de medidas do Banco Central e de orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre as medidas para conter o avanço da Covid-19, os bancários estão estabelecendo barreiras sanitárias para acesso às agências bancárias e têm ampliado procedimentos de limpeza.
Por: Leonardo Maia/Diário do Nordeste

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário