Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » » MPF pede à Justiça suspensão de voos internacionais no Aeroporto de Fortaleza por 30 dias

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça Federal a suspensão por 30 dias de voos internacionais no Aeroporto de Fortaleza (CE). O pedido, direcionado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e à União, consta em ação ajuizada nesta quarta-feira (18), e busca reforçar medidas de prevenção à transmissão do novo coronavírus.
A suspensão é referente a operações de pousos e decolagens de aeronaves comerciais procedentes ou com destino ao exterior. A exceção seria para situações emergenciais solicitadas por comandantes. De acordo com o MPF, o prazo inicial da suspensão poderia ser prorrogado conforme a necessidade.
O Ceará tem 11 casos confirmados de Covid-19, doença causa pelo vírus, segundo levantamento mais recente da Secretaria da Saúde do Ceará, divulgado nesta terça-feira (17). Nesta quarta, o governador do Ceará Camilo Santana pediu, em transmissão por rede social, que as pessoas permaneçam em casa no Ceará pelo menos nos próximos quatro dias.
No entanto, pelo menos mais quatro casos foram confirmados por autoridades do estado, como vice-governadora, Izolda Cela, de 59 anos, o marido dela Clodoveu Arruda, o Veveu, que também testou positivo para a doença. O deputado estadual Júlio César Filho (Cidadania), líder do Governo na Assembleia Legislativa. E o ex-deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSDB, Carlos Matos.
A ação proposta pelo MPF foi assinada pela procuradora da República Nilce Cunha, juntamente com os procuradores da República Alessander Sales e Márcio Torres.
“O número de pessoas infectadas tende a crescer em escala geométrica se não forem adotadas sérias medidas de distanciamento social e restrições ao livre trânsito de pessoas no tráfego aéreo, veículo que se prestou e ainda se presta à universalização da grave doença causada pelo coronavírus”, advertiu o grupo.

G1 Ceará

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário