Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » » Bolsonaro ataca imprensa e diz que jornalista "bundão" tem mais chance de morrer de Covid-19

Em um evento marcado para fazer apologia do uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar os jornalistas, a quem chamou de “bundões”, e afirmou que teriam mais chance de morrer se contaminados pela doença.
Foto: Sergipe Noticias
Ao discursar no evento, batizado de “Vencendo a Covid-19”, Bolsonaro falou dos sintomas leves que sentiu quando teve a doença, apontando o fato de ter tomado hidroxicloroquina e seu “histórico de atleta” como responsáveis pelo quadro leve que teve. Em seguida, criticou a imprensa por, segundo ele, ter “debochado” de sua fala quando afirmou ter sido atleta.
“Aquela história de atleta né, que o pessoal da imprensa vai para o deboche, mas quando pega num bundão de vocês a chance de sobreviver é bem menor. Só sabe fazer maldade, usar a caneta com maldade em grande parte”, disse. “A chance de sobreviver é bem menor do que a minha”, disse.
Em março, ao fazer um pronunciamento em rede nacional de rádio e TV em que minimizou a epidemia, Bolsonaro afirmou que se pegasse a doença não teria problemas por seu “histórico de atleta”. O presidente foi contaminado em julho, ficou três semanas afastado com sintomas leves mas, ao final do período, teve um infecção no pulmão, tratada com antibióticos.
Depois de um período de silêncio, o presidente voltou a atacar jornalistas no domingo. Ao ser questionado por um repórter do jornal O Globo sobre o depósito de 89 mil reais na conta bancária de sua mulher, Michelle, feitos pelo ex-policial militar e ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, respondeu: “Estou com vontade de encher a tua boca na porrada, tá?”, em seguida chamando o jornalista de “safado”.
O ataque do presidente levou a uma reação das redes sociais. Desde o domingo, mais de 1 milhão de tuítes foram publicados questionando Bolsonaro sobre o depósito de 89 mil reais na conta de sua mulher.
Por Lisandra Paraguassu/Reuters

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário