Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » Bolsonaro nega foco em reeleição e quer retomada da economia: ‘Estou pensando em 2021’

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) negou que esteja preocupado em se reeleger em 2022. Segundo o presidente, o mais importante agora é pensar em 2021 e na reestruturação da economia brasileira.
“Minha crescente popularidade importuna adversários e grande parte da imprensa, que rotulam qualquer ação minha como eleitoreira. Se nada faço, sou omisso. Se faço, estou pensando em 2022”, escreveu. A mais recente pesquisa Ibope mostra que 40% dos brasileiros consideram o governo ótimo ou bom.
Foto: Andre Borges/Getty Images
Bolsonaro, ainda afirmou que nunca se preocupou com a reeleição e sempre exerceu o trabalho “na convicção de que o voto era consequência dele”. O presidente passou 27 anos como deputado federal e, ainda em campanha, prometeu que acabaria com a reeleição para o cargo de presidente da República. Ainda não foi apresentado nenhum projeto quanto ao assunto.
“Estou pensando é em 2021, pois temos milhões de brasileiros que perderam seus empregos ou renda e deixarão de receber o auxílio emergencial a partir de janeiro/2021”, justificou. “Os responsáveis pela destruição de milhões de empregos agora se calam. O meu governo busca se antecipar aos graves problemas sociais que podem surgir em 2021, caso nada se faça para atender a essa massa que tudo, ou quase tudo, perdeu.”


O presidente ainda culpou a imprensa por incentivar os brasileiros a ficarem em casa durante a pandemia do coronavírus. A orientação foi dada pela Organização Mundial da Saúde como forma de impedir que a Covid-19 se disseminasse com ainda mais velocidade. O Brasil tem 142 mil mortos pelo novo coronavírus e 4,7 milhões de infectados.
As declarações do presidente foram feitas um dia depois de o governo anunciar o novo programa social, Renda Cidadã, que substituirá o Bolsa Família. Ainda não se sabe qual será o valor do benefício, mas as verbas para financia-lo sairão do Fundeb e de precatórios.
“A responsabilidade fiscal e o respeito ao teto são os trilhos da Economia. Estamos abertos a sugestões juntamente com os líderes partidários. O Auxílio Emergencial, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre”, finalizou Bolsonaro.

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário