Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

Crianças e pets são as maiores vítimas da queima de fogos

Faz parte da tradição das festas juninas soltar fogos de artifício e acender a fogueira no meio da agitação das barracas de brincadeiras e guloseimas. Os fogos dão um brilho especial à festança, mas há várias razões para se abolir de vez o costume. O primeiro motivo é que o barulho causado pelas bombas aterroriza os pets, que têm a audição muito mais apurada que a do ser humano. Isso pode levar a crises nervosas, convulsões, fugas e até à morte, no caso dos cães com doenças cardíacas.
"Nas festas juninas e comemorações como finais de campeonatos esportivos importantes, além das festas de fim de ano, se faz amplo uso de fogos e rojões. Percebemos um aumento nos relatos de fuga, acidentes graves e fatais de animais", afirma Silvana Andrade, presidente da Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA). "Muitos, em seu desespero, são atropelados, enforcam-se na guia, se machucam severamente na tentativa de escapar. É perfeitamente possível divertir-se sem desrespeitar o direito dos outros seres vivos. Muitas cidades no mundo e, inclusive, no Brasil, já aboliram fogos com barulho. Não há tradição ou beleza que justifique os danos causados a quem não pode se defender", acrescenta.
O som forte produzido durante a queima dos fogos também pode causar danos irreparáveis ao sistema auditivo dos indivíduos, como perda de audição severa, uni ou bilateral, temporária ou – nos casos mais graves – definitiva e irreversível. O principal sintoma de que algo está errado é o aparecimento imediato de zumbido. Os bebês e crianças pequenas correm ainda mais riscos, como explica a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas.
"A imaturidade auditiva dos primeiros 18 meses de idade pode fazer com que haja lesão na cóclea – órgão localizado na orelha interna – se a criança for exposta a sons muito altos ou passar muito tempo em ambiente barulhento. Essa lesão pode passar despercebida no momento da festa. No entanto, pode dar início a um processo de perda de audição, uma vez que as células auditivas, quando morrem, não são repostas pelo organismo", explica Vidal, que é especialista em audiologia.
As crianças podem manifestar, no choro, o que estão sentindo. O pior é que na maioria das vezes os pais não se dão conta do estrago que os fogos podem ter acarretado ao sistema auditivo de seus filhos.
"Nesta época de festas juninas há muitos casos de perda de audição unilateral, em apenas um dos ouvidos, até mesmo em adultos. O maior problema é a intensidade de som dos fogos em um curto espaço de tempo. O prejuízo é imediato se estivermos muito perto. O sintoma mais recorrente é o zumbido, transtorno que atinge milhões de pessoas no mundo. Se depois do estampido dos fogos houver zumbido ou sensação de ouvido tampado é preciso procurar logo um médico otorrinolaringologista para avaliar a extensão e gravidade do dano auditivo", esclarece a fonoaudióloga da Telex.
Por isso é tão importante ficar longe dos fogos, uma vez que o ruído – principalmente o dos rojões – pode atingir mais de 120 decibéis, mesmo a uma distância superior a três metros de onde o artefato está sendo aceso. O limite seguro de exposição aos sons é de 85 decibéis, de acordo com os especialistas. Para maior segurança, os adultos devem ficar pelo menos a 20 metros da explosão dos fogos, enquanto as crianças devem ser mantidas a uma distância de 50 a 60 metros.
O comércio já oferece opções de fogos de artifícios que não emitem som e algumas cidades do país, como o Rio de Janeiro, já proíbem o uso de fogos de artifícios que produzem barulho maior do que 85 decibéis. Deste modo, podemos apreciar o brilho e as cores dos fogos no céu sem o incômodo do barulho, poupando a todos nós de transtornos e riscos de perda auditiva.
Mais informações:
Assessoria de imprensa da Telex Soluções Auditivas
Ex-Libris Comunicação Integrada

Governador do Estado do Ceará nomeia Reitor e Vice-Reitor da URCA e garante mais investimentos para reformas de campi




O Governador do Estado, Camilo Santana, nomeou na tarde desta terça-feira, 25, em solenidade no Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA), o novo Reitor da Instituição de Ensino Superior, Professor Francisco do ‘O Lima Júnior, e o Vice-Reitor, Carlos Kleber Nascimento de Oliveira. O ato aconteceu com a presença Reitor, José Patrício Pereira Melo, que transmite o cargo durante cerimônia de posse, na próxima segunda-feira, 1º, às 19 horas, no Ginásio Poliesportivo da URCA, no campus do Pimenta, em Crato, também contado com a presença de Camilo Santana.
Pela primeira vez o Governador decidiu realizar o ato de nomeação na URCA, como forma simbólica de demonstrar a importância da educação em todos os contextos que têm determinado em seu governo. Mesmo num ato considerado rápido, o salão de atos esteve lotado com a presença de professores, alunos e servidores da universidade, o Secretário da Ciência, Tecnologia, Educação Superior e Inovação (Secitece), Inácio Arruda, além de representantes políticos como os prefeitos de Crato, José Ailton Brasil, e de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, além do deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Estadual, Fernando Santana, o Secretário das Cidades,  Zezinho Albuquerque, entre outras autoridades.
Nesse primeiro momento, dentro do critério de respaldo à escolha democrática, como enfatizou Camilo Santana, foi finalizada a nomeação dos cargos para os novos gestores da URCA. Até o final da semana, deverão estar sendo anunciados os componentes dos cargos administrativos que deverão compor os quadros da universidade nos próximos quatro anos. O Reitor, Patrício Melo, agradeceu a Camilo Santana a distinção de realizar o ato de nomeação dos novos Reitor e Vice na própria URCA, como um momento de reconhecimento. Ele destacou o trabalho realizado por ele e o Vice-Reitor, Lima Júnior, nos últimos quatro anos à frente da universidade.

O Governador ressaltou a importância da URCA e toda a sua notoriedade de ser uma âncora em pensamento e desenvolvimento da Região do Cariri. Camilo Santana, ao ler o termo de nomeação, que vigora a partir da data da posse, no dia 1º de julho deste ano, agradeceu o trabalho dedicado pelo Reitor Patrício Melo, ao longo dos últimos quatro anos.
“Vim aqui para dizer do respeito que essa Universidade tem, não só para o Cariri, mas para o Estado do Ceará, e os jovens dos municípios da Região e de outros Estados”, afirma, ao ressaltar a sua importância para o desenvolvimento da Região, onde são reunidas forças em prol do estudo e do crescimento do Cariri. Camilo Santana ainda destacou a educação como compromisso e prioridade para o desenvolvimento. “Tenho a certeza de que nenhum país, Estado ou município do mundo se desenvolve, cria oportunidades com justiça social, se não for através do seu povo. Educação é prioridade”, completa.
Segundo Camilo, o Ceará conta hoje com as melhores universidades do Norte e Nordeste do País e uma delas é a URCA. Ele destacou o crescimento da Instituição, com mais um campus para Barbalha, além da futura construção do de Campos Sales, onde já há terreno doado, e reforma do Sesi, prédio adquirido para abrigar mais um campus da URCA, com o Centro de Artes, além da finalização do campus do São Miguel, no Curso de Direito, em Crato.
O Prefeito do Crato, José Ailton Brasil, lembrou que o atual Reitor termina esses quatro anos de trabalho dedicados à URCA e com o dever cumprido. Ele ainda desejou sucesso e boa sorte a nova administração, para que a instituição continue trilhando o caminho do desenvolvimento.
O Reitor nomeado, Lima Júnior, ressaltou a informalidade do momento, mas registrou, na ocasião, a presença do Governador em respeito ao ensino superior do Estado do Ceará. Para ele, a URCA passa a fazer parte de um processo de desenvolvimento do Estado, através de políticas públicas importantes, sendo uma grande referência no processo de produção do conhecimento. “A URCA é um grande patrimônio não só do Ceará, mas de todo centro do Nordeste e que deve muito a toda a comunidade regional, aos professores e servidores”, disse ele. Professor Lima Júnior afirmou que se dedicará a URCA nos próximos quatro anos, com o professor Carlos Kleber, dentro de uma missão que abraça com essa finalidade.


Sobre o Reitor e Vice-reitor nomeados
O Professor Doutor Lima Jr soma à sua trajetória acadêmica 23 anos na URCA, com formação da área de Economia, foi diretor do Centro Acadêmico do Curso de Economia, membro fundador da Empresa Júnior na sua área, representante discente do CEPE e CONSUNI. Entrou no quadro docente na Universidade como Professor Substitutivo do Curso de Economia, depois passando para o quadro efetivo, sempre tendo uma participação ativa nas ações de extensão, e depois na área administrativa, passando pela coordenação do Curso de Economia, Diretor do Departamento Financeiro, Pró-Reitor de Desenvolvimento Universitário, atual Pró-Reitoria de Administração. É atual Vice-Reitor.
O Vice-Reitor eleito, Professor Doutor Carlos Kleber, ingressou no quadro docente da URCA, em 1996, como professor Bolsista de Extensão Tecnológica/Funcap, e em 1998 como professor efetivo. Atualmente é Professor Associado da Instituição. Graduado em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), doutor em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade de São Paulo (USP) e Pós-doutor em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi coordenador do Curso de Engenharia de Produção Mecânica da Instituição, Chefe de Departamento do Curso, Diretor do Centro de Ciências e Tecnologia – CCT e Pró-reitor de Ensino de Graduação. É avaliador de cursos de Graduação do Ministério da Educação e de Curso de Engenharia de Produção dos países membros do Mercosul.




Segunda edição do “São João do Bem” será realizada pela Pitágoras


Evento permitirá a integração entre alunos e a comunidade local com debate, festa de São João, doações de alimentos e doação de sangue
A Pitágoras de Juazeiro do Norte realiza, nesta terça-feira (25) e na quarta (26) o II São João do Bem. O evento permitirá a integração da comunidade acadêmica com a local. Essa é a segunda edição do evento, que envolve responsabilidade social, meio acadêmico e comemoração do São João, festividade tradicional  na região Nordeste. Na oportunidade, além de discutir temas importantes como a preservação do meio ambiente, haverá coleta de sangue a arrecadação de alimentos não perecíveis que serão  doados a instituições carentes.

O II São João do Bem terá sua programação aberta no dia 25, com uma mesa redonda composta por cinco profissionais que vão discutir o temaSaneamento Básico: Um Pilar para o desenvolvimento sustentável do Cariri Cearense. O objetivo é discutir os impactos ambientais, sociais e econômicos da ausência de saneamento básico nas cidades que compõem a macrorregião do Cariri Cearense.

O evento tem como público-alvo os alunos de graduação e pós-graduação, ensino técnico, profissionais, agentes da administração pública e demais interessados, para  fomentar o debate científico e encontrar propostas efetivas que levem  à mudança do cenário. As inscrições para participar da mesa redonda podem ser realizada pelo endereço: encurtador.com.br/nwNP9
Doação de sangue
Na quarta-feira (26), dia da tradicional festa de São João, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce)  faz a coleta de sangue durante toda a festa. Para participar basta levar dois quilos  de alimentos não perecíveis que devem ser trocados, com antecedência, por um ingresso, na própria instituição. Para mais informações, entre em contato pelos telefones: (88) 99208 – 0037, (88) 99209-8184.


Atrações da quarta-feira (26):

Forró Medicó
Gabriel e Rafael Santana
Banda Matiné Tome Xote

Serviço: Segundo São João do Bem
Data:  Terça-feira (25) e Quarta-feira (26)
Horário: Na terça-feira, das 19h às 21h. Na quarta-feira, a partir das 17h
Local: Pitágoras de Juazeiro do Norte (Avenida Padre Cícero, 3917 – São José)
Como participar: O evento é gratuito.

Sobre a Pitágoras
Fundada em 2000, a Pitágoras já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação, extensão e ensino técnico, presenciais ou a distância. Presente nos estados de Minas Gerais, Maranhão, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Paraná e São Paulo, a Pitágoras presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Pitágoras oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.
A Pitágoras nasceu herdando a tradição e o ensino de qualidade oferecido pelo Colégio Pitágoras, fundado em 1966, que também deu origem ao grupo Kroton. Para mais informações, acesse:http://www.faculdadepitagoras.com.br
Sobre a Kroton
A Kroton é uma companhia brasileira e uma das principais organizações educacionais do mundo, proporcionando ensino de qualidade durante todos os momentos da vida dos alunos, desde o ensino básico até a educação continuada. Com atuação inovadora, a Kroton é líder no desenvolvimento e aplicação de soluções educacionais. Em seus mais de 50 anos de tradição, já contribuiu para a transformar a vida de milhões de pessoas, e trabalha para continuar concretizando sonhos em todos os cantos do país.

Contatos para a imprensa:

Weber Shandwick
http://www.webershandwick.com.br/ Twitter Facebook / Youtube: Weber Shandwick Brasil
Celular: (98) 98247-0333/ (98) 98866-5923
PABX: (11) 3027.0200
Gabriela Saraiva – GSaraiva@webershandwick.com 
Heloizi Parra – hparra@webershandwick.com
Viviane Santa Cruz – vsantacruz@webershandwick.com
Renata Albuquerque –ralbuquerque@webershandwick.com


Gabriela Saraiva

Tecnologia brasileira combate plantas daninhas de difícil controle


Desenvolvido pela unidade de Arapongas (PR) da ORO AGRI, é lançado produto que será exportado para todo o mundo

Dentro ou fora do Brasil, as plantas daninhas de difícil controle (PDDC) são motivo de preocupação entre todos os produtores rurais. Isso porque o nível de resistência aos herbicidas sistêmicos, o método mais utilizado atualmente, chegou a níveis críticos.
Os órgãos de pesquisa estimam que os gastos com controle das infestações vão duplicar nos próximos cinco anos. “Hoje, o agricultor gasta entre R$ 250 e R$ 400 por hectare com plantas daninhas de difícil controle. Em produto, isso equivale a 15 sacas de soja/ha”, lamenta Luís Carlos Cavalcante, gerente geral da ORO AGRI na América do Sul.
Entre as principais espécies encontradas no Brasil estão a buva (Conyza spp), capim amargoso (Digitaria insularis), capim pé-de-galinha (Eleusine indica), erva-quente (Spermacoce latifólia) e trapoeraba, com destaque a  commelina diffusa, Commelina erecta e Commelina villosa cuja infestação encontra-se generalizada nacionalmente.
Pensando em uma solução efetiva para o problema é que a ORO AGRI lança no Brasil o DETONATOR®, um surfactante específico para herbicidas sistêmicos, utilizados em operações de dessecação pré-plantio. Em todos os testes realizados o rebrote das principais PDDCs ficou próximo a zero, ou seja, praticamente inexistiu, um fato que não se via há muito tempo na agricultura brasileira.
“DETONATOR® possui uma tecnologia chamada PowerStrain, que ativa o processo de translocação de seiva transportando os herbicidas sistêmicos mais rapidamente, e diretamente ao sítio de ação dos ingredientes ativos, o que melhora o controle de forma significativa”, explica o gerente geral da Oro Agri na América do Sul.
O novo produto também dispensa a utilização de qualquer outro óleo ou adjuvante, redutor de pH ou antideriva.
DETONATOR® foi lançado no Simpósio Latino-Americano de Plantas Daninhas de Difícil Controle (SIMAL), que ocorreu em 6 de junho, no espaço Villa Planalto, em Londrina (PR). “O SIMAL foi muito aguardado porque tornou-se uma oportunidade única do produtor adquir subsídios técnicos para vencer esse grande desafio”, conclui Cavalcante.
ORO AGRI no Brasil
Iniciando atividades em 2002 e presente no País desde 2008, Oro Agri é acrônimo de Orange Oil for Agriculture ou Óleo de Laranja para Agricultura, em português. Com várias fábricas no mundo e operações estabelecidas nos Estados Unidos, Europa, Ásia, África e Oceania, a companhia detém a patente mundial do uso do óleo essencial da casca de laranja na agricultura e pecuária.
Nos demais países, o foco da empresa está basicamente na fruticultura, já aqui os maiores mercados são as culturas de soja, milho, algodão e pastagem. A fábrica brasileira fica em Arapongas (PR) e gera 70 empregos diretos. “Com 10% de um mercado bastante pulverizado, a Oro Agri lidera as vendas de surfactantes no País”, informa Cavalcante.

ATENDIMENTO À IMPRENSA
Pec Press® - Comunicação Estratégica
Adilson Rodrigues – Jornalista Responsável (Mtb 52.769)
Robson Rodrigues – Coordenação
Rafael Albuquerque – Atendimento
WhatsApp: (11) 9 8642-8773


Vila da Música deverá ganhar novo nome em homenagem ao “Monsenhor Ágio”

<< CARINHO de Camilo Santana pelo Padre Á|gio que só pregava o bem, só espalhava o amor, a alegria. “Ele seguiu profundamente sua vida na missão de servir e evangelizar”, disse Camilo.
Uma emocionante homenagem para celebrar a vida, a obra e o legado do nosso querido Padre Ágio, fundador da Escola de Educação Artística Heitor Villa, que faleceu no dia 12 de junho, com 101 anos. O governador Camilo Santana anunciou, em pronunciamento durante o velório, nessa quinta-feira, dia 13 de junho, no Crato, que a Vila da Música, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), ganhará agora um novo nome: “Vila da Música Monsenhor Ágio Augusto Moreira”. A mensagem 8398, que apresenta a proposta, já foi encaminhada à Assembleia Legislativa e aguarda tramitação.
“Padre Ágio só pregava o bem, só espalhava o amor, a alegria. Ele seguiu profundamente sua vida na missão de servir e evangelizar. O padre escolheu o instrumento mais importante, a educação através da música para criar esperança e libertar as pessoas. Ele começou com filhos de agricultores, pessoas que trocavam, à noite, foices e enxadas por violões e violinos, quantas crianças passaram por ele e se transformaram – tudo isso através da música. Que cada um de nós possamos ser discípulo dele. Qual homenagem posso fazer, me perguntei. A primeira delas é que já enviei hoje projeto de lei que dá novo nome para a Vila da Música, a escola passará a ser chamada agora de “Monsenhor Ágio Augusto Moreira”. Uma singela homenagem que vai se eternizar. Que a imagem dele possa seguir em nossas mentes e corações”, afirmou o governador.
Padre Ágio foi um dos personagens mais marcantes da história do Cariri. Lembrado pelas inúmeras qualidades que cultivou em vida, o clérigo se destacou por ser um sacerdote dedicado, escritor, músico e professor de canto gregoriano, italiano, grego e francês no Seminário São José em Crato. Sacerdote simples e piedoso, exímio escritor e músico, foi professor de canto gregoriano, italiano, grego e francês no Seminário São José, em Crato. Também foi vigário cooperador nas cidades de Jardim, Icó, Farias Brito e Iguatu. O título de “monsenhor” veio em 2003, por indicação do então bispo diocesano, Dom Fernando Panico. Aos 100 anos, lançou o livro “Padre Cícero Romão Batista: O maior líder espiritual do Nordeste Brasileiro”. “Foram 101 anos de muito amor e dedicação aos que mais precisam. Padre Ágio, como era carinhosamente chamado, realizou um trabalho muito bonito e transformou a vida de jovens e crianças da região do Cariri por meio da música”, afirmou Camilo Santana.
A Vila da Música, primeiro equipamento cultural de competência do Estado no Interior, é fruto da parceria do Governo do Ceará – através da Secretaria da Cultura – com a tradicional escola de música Sociedade Lírica de Belmonte (Solibel), fundada pelo Padre Ágio Augusto Moreira na década de 1970. A Vila da Música é um equipamento cultural voltado para a formação e fruição cultural, inspirada na experiência realizada pela Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel). O equipamento surge como um centro de socialização e de cidadania por meio da educação dos sentidos. Primeiro equipamento cultural do Estado no Interior, o espaço conta com infraestrutura moderna e dedicada a atender estudantes – crianças, jovens e adultos -, distribuídos em diversos cursos de diversos instrumentos.

Polo Calçadista do Cariri é discutido em audiência na Assembleia Legislativa



 Foi requerido pelos deputados estaduais Fernando Santana, Nelinho de Freitas e Nizo Costa uma audiência pública para debater a problemática que ora passa o setor calçadista na região. Estiveram presentes empresários do Cariri, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado Maia Júnior, a secretária da Fazenda do Estado Fernanda Pacobahyba, o presidente da ADECE Agencia do Desenvolvimento do estado do Ceará - Eduardo Neves, secretário de Desenvolvimento Econômico de Juazeiro do Norte o empresário Michel Araújo e representantes de instituições financeiras, para buscarem soluções que possam viabilizar a continuação e crescimento das indústrias calçadistas do sul do Ceará.
O deputado Fernando Santana destacou que o Polo calçadista do Cariri é um grande gerador de divisas para economia local, do próprio Estado do Ceará e para o Brasil. Já foi o terceiro maior Polo de calçados do país e o primeiro do nordeste. A expectativa é encontrar formas para subsidiar a atividade e voltar a ter sua importância como o maior empregador da região, falou ainda que já manteve contato com o governador Camilo Santana que de pronto colocou o Governo a disposição para que se viabilise meios para o setor voltar a sua normalidade e pleno desenvolvimento.
Nesse primeiro debate ficou definido que as instituições financeiras irão elaborar, juntas com os empresários, um projeto que venha recuperar créditos com novas renegociações para que o Polo calçadista faça novos investimentos e volte a sua dinâmica crescente recuperando a oferta de 10 mil empregos alcançados anteriormente. (Por Aline Maria)
 


Ceará recebe seminário Investe Turismo, que irá beneficiar 7 municípios cearenses

Realizado no Centro de Eventos do Ceará, o seminário contou com a presença do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio
O Ceará recebeu nesta sexta-feira (7) o seminário itinerante do programa Investe Turismo, que irá contemplar sete municípios cearenses. Promovido pelo Ministério do Turismo, Sebrae Nacional e Embratur, o programa tem como objetivo acelerar o desenvolvimento do setor, aumentar a qualidade, incentivar a competitividade e gerar empregos no País. Cerca de 400 gestores, técnicos e empreendedores do setor turístico estiveram no seminário, que foi realizado no Centro de Eventos do Ceará.
“A essência do programa é a parceria. O Investe Turismo reúne ingredientes estratégicos para transformar cidades em grandes destinos turísticos e rotas em experiências memoráveis para os viajantes. O setor vai assumir, definitivamente, sua vocação”, ressaltou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ele destacou que o programa é uma convergência de esforços para que o setor assuma a missão de ser um forte gerador de empregos do Brasil.
O secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, enfatizou o excelente momento do Estado no turismo. “Estamos crescendo mais que a média do Brasil. Temos conquistado novos voos, novos investimentos, o que tem impactado não só o setor, mas todo o Estado. O Investe Turismo vem para contribuir com essa boa fase do nosso turismo, trazendo um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços voltados para o setor”.
O diretor do Sebrae-CE, Joaquim Cartaxo, frisou que mais de 90% dos empreendimentos no Estado vem de pequenos negócios. “Nosso trabalho é fortalecer os destinos turísticos na região cearense. Mais do que isso, é fundamental que os pequenos negócios ganhem um capítulo no plano de desenvolvimento do Governo Federal e do setor turístico”. Além de Fortaleza, o Investe Turismo irá beneficiar os municípios da Rota das Emoções (Trairi, Jijoca de Jericoacara, Camocim, Cruz, Barroquinha e Chaval).
Além de participar do seminário, o ministro se reuniu com o governador Camilo Santana e com o secretário Arialdo Pinho para tratar de projetos prioritários do Ceará e fortalecer ações desenvolvidas em parceria pelo Governo Federal e Estado em favor do setor.