Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » » Juazeiro do Norte exporta mais e importa menos em 2019; setor de calçados é o carro-chefe das exportações



A Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedeci), destaca que o Município exportou mais e importou menos em 2019, se comparado a 2018.  A alta na exportação foi de 44,65%, passando de US$ 477 mil para US$ 690 mil. O carro-chefe foi o setor de calçados. Argentina e Peru representaram os maiores mercados. Juntos, compraram cerca de US$ 346 mil. Em terceiro lugar, a Tailândia. O país do continente Asiático consumiu, aproximadamente, US$ 57 mil.

Já a importação teve queda de 24,96%. Em 2019, Juazeiro do Norte importou US$ 3.013.724,00. Em 2018, US$ 4.016.210,00. O Município comprou mais da Espanha (US$ 1.132.278), Paraguai (US$ 835.714) e China (US$ 476.722).Os principais produtos importados foram papel e cartão, caldeiras, combustíveis e óleos minerais. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços - MDIC.
"Estamos vendo o mercado internacional como uma boa alternativa à medida que podemos comprar matéria-prima fora do país para tentar aliviar um pouco a carga tributária, ou seja, seu preço, e aproveitar essa matéria-prima para produzir e vender a produção mais para o exterior, diante do mercado nacional desaquecido", explicou o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte, Michel Araújo.
O Diretor de Indústria da SEDECI, Piedley Macedo, acrescentou que "a expectativa é de que as exportações sigam crescendo em 2020". O objetivo agora, segundo o Secretário, é ultrapassar novas fronteiras, chegando a toda América Latina, Europa e África, por exemplo. "Para viabilizarmos a ampliação das nossas exportações, a gestão Arnon Bezerra está firmando parcerias com os Governos Estadual e Federal, por meio da APEX, que atua na promoção das exportações brasileiras, atração de investimentos estrangeiros e apoio à internacionalização de empresas do Brasil", enfatizou Michel Araújo.
Nesse sentido, no mês passado, a Sedeci de Juazeiro do Norte, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, o Sindicato das Indústrias de Calçados e Vestuário de Juazeiro do Norte - SINDINDÚSTRIA - e o SEBRAE realizaram o Seminário Polo de Calçados do Cariri - Retomada do Crescimento. Estiveram presentes Sérgio Knorr, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Aline Maldaner, da Associação Brasileira da Indústria de Calçados - ABICALÇADOS, Sérgio Ferreira, da APEX BRASIL NE, e Roseane Medeiros, Secretária Executiva da Indústria do Estado.
Investimentos na área tecnológica e a aposta na exportação foram apontadas como as melhores saídas para o reaquecimento da indústria calçadista da região. A fábrica Malibu, em Juazeiro do Norte, pegou esse caminho e não deve recuar.
"Percebemos a sazonalidade, períodos em que vendíamos menos dentro do Brasil, e decidimos que era preciso exportar. A necessidade acabou com o medo. Estamos satisfeitos, ainda mais diante da alta do dólar", ressaltou a empresária, Rosana Ribeiro.
 Fotos: Anderson Duarte

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário