Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » » Desrespeito a protocolos sanitários no Ceará preocupa Secretaria da Saúde

 A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) vem acompanhando com preocupação o desrespeito aos protocolos sanitários estabelecidos para o processo de retomada das atividades econômicas e comportamentais no Ceará. A afirmação é do secretário Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), que informa que a Sesa vem monitorando o número de casos de Covid-19 em Fortaleza.

Foto: G1
De acordo com o titular da pasta, o Ceará não tem hesitado em tomar todas as providências necessárias ao enfrentamento da pandemia bem como à retomada segura da economia. Mas destaca que é fundamental a colaboração de toda a sociedade para que a reabertura seja bem sucedida e não retroceda.

Dr. Cabeto afirma que o quadro geral da Covid no Ceará continua sendo de redução no número de casos e de óbitos. Entretanto, alguns surtos localizados estão sendo observados em algumas regiões. Inclusive em alguns bairros da região central de Fortaleza, que vem apresentando um aumento da taxa de positividade de exames.

A partir dos números disponíveis, o secretário avalia que não é possível falar em segunda onda da Covid em Fortaleza e no Estado. Mas também não é possível descartar que essa nova onda venha acontecer. “Atualmente, nós temos presenciado no Estado alguns eventos que trazem um maior risco de aglomeração e, consequentemente, de contágio coletivo”, afirma o secretário. “Provavelmente, o aumento da taxa de positividade em Fortaleza teve relação com alguns desses eventos”.

Transparência

De acordo com Dr. Cabeto, ainda persistem muitas indefinições sobre a doença. Entre elas, a duração da imunidade por parte das pessoas que já contraíram a Covid-19, a taxa necessária de contágio para se alcançar a chamada “imunidade de rebanho” e a possibilidade de reinfecções. Ou seja, a possibilidade de pessoas que já tiveram a doença voltarem a apresentar os sintomas.

“A Secretaria assumiu o compromisso com a sociedade cearense de sempre se pautar por muita clareza e transparência na apresentação de seus dados. E o silêncio, em situações como a que nós vivemos, pode ser sempre entendido de forma inadequada”, destaca. “Por isso, decidimos fazer essa convocação de toda a sociedade no sentido de sensibilizar as pessoas para os riscos que ainda corremos diante da Covid”.

O secretário ressalta que a Sesa nunca hesitou em demonstrar o que pensa sobre cada assunto relacionado à pandemia, independente de questões ideológicas, políticas e eleitorais. “Essas questões não servem de critério para o nosso trabalho de monitoramento e de definição dos protocolos sanitários e terapêuticos”.

Enfrentamento da pandemia

Dr. Cabeto informa que o Ceará conseguiu montar uma grande estrutura de enfrentamento da pandemia do coronavírus e que, mesmo depois do recuo dos casos, segue preparado para o atendimento de um eventual novo surto da Covid-19 no Estado. “Quero deixar o cidadão cearense ciente de que tudo o que pode ser feito está sendo feito. Nós não hesitamos em tomar medidas duras e complexas quando foi necessário”, ressalta.

Entre essas medidas, estão a implantação do centro de testagem, um dos maiores do Brasil; os estudos de inquéritos sorológicos; a importação de insumos; a ampliação expressiva do número de leitos; a abertura de UTIs do Interior; a expansão da rede hospitalar e a aquisição de novos hospitais.

O secretário lembra também que a Sesa não hesitou em cobrar da Anvisa e do Ministério da Saúde o bloqueio dos aeroportos cearenses ou pelo menos a possibilidade de testar todos os viajantes provenientes de países europeus e norte-americanos. Na última sexta-feira (16), a Sesa organizou uma barreira sanitária no aeroporto de Fortaleza para receber turistas que chegavam em vôos originários da Europa, mas o trabalho não foi autorizado pela Anvisa. Diante da proibição, a Secretaria vai acionar a Justiça para que a barreira sanitária possa ser montada.

Protocolos

Ao longo dos últimos meses, a Secretaria da Saúde vem produzindo e divulgando uma série de documentos e protocolos relacionados às medidas a serem observadas no processo de retomada das atividades econômicas e comportamentais. Sempre com o foco na proteção da saúde e da vida das pessoas.

Para o titular da Sesa, o atual momento gera muita preocupação por conta da disseminação e reverberação de muita desinformação entre os cearenses. “Por isso, elaboramos nossos protocolos embasados com que há de mais qualificado em termos de estudos, pesquisas e conclusões das maiores e melhores publicações científicas nacionais e internacionais”, explica.

A manutenção de todo o processo de reabertura, ressalta o secretário, só é possível com o respeito e a observância a esses protocolos por parte de todos e todas: gestores públicos, profissionais de saúde, empresários, trabalhadores e da população em geral. Para Cabeto, a fiscalização da observância das medidas sanitárias é urgente e necessária. Mas não é a única saída nem é a escolha mais eficaz.

“Queremos manter e reafirmar um pacto com a população cearense para que as atividades econômicas, escolares, religiosas e de entretenimento possam, aos poucos ir retornando à normalidade”, afirma.

Felipe Araújo - Texto

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário