Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » » » Começa a segunda etapa da campanha contra Febre Aftosa no Ceará 2020

 A Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), vinculada a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), deu início nesta terça-feira (03) a segunda etapa da Campanha contra Febre Aftosa no Ceará 2020. A vacinação, que segue até o dia 02 de dezembro, é obrigatória para todos os animais com até 24 meses de idade. A meta é vacinar cerca de 950 mil bovinos e bubalinos, que corresponde a cerca de 40% do rebanho cearense.


Além do prazo para aquisição da vacina nas revendas, os produtores devem ficar atentos quanto a declaração dos animais vacinados. Segundo a presidente da Adagri, Vilma Freire, a declaração deve ser realizada até o dia 05 de janeiro. “Esse prazo para declaração foi estendido para além dos habituais 15 dias devido a pandemia do novo coronavírus”, explica. “Por conta da Pandemia também é recomendado que a declaração seja realizada de forma virtual no Portal do Produtor”, completa a presidente.

No site da Agência (www.adagri.ce.gov.br) o produtor deve acessar aba de Serviços, e clicar no Portal do Produtor. “A ferramenta é de fácil acesso e foi criada com a finalidade de agilizar esse processo, além de evitar a aglomerações nos escritórios da Adagri e parceiros na hora da declaração”, reforça o diretor de fiscalização e inspeção da Adagri, Amorim Sobreira. Na impossibilidade da declaração ser realizada por meio virtual, o produtor pode fazer de forma presencial, em uma das 40 unidades da Adagri ou nos escritórios dos parceiros: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Secretarias Municipais de Agricultura e nos escritórios conveniados da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec).A Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), vinculada a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), deu início nesta terça-feira (03) a segunda etapa da Campanha contra Febre Aftosa no Ceará 2020. A vacinação, que segue até o dia 02 de dezembro, é obrigatória para todos os animais com até 24 meses de idade. A meta é vacinar cerca de 950 mil bovinos e bubalinos, que corresponde a cerca de 40% do rebanho cearense.

Além do prazo para aquisição da vacina nas revendas, os produtores devem ficar atentos quanto a declaração dos animais vacinados. Segundo a presidente da Adagri, Vilma Freire, a declaração deve ser realizada até o dia 05 de janeiro. “Esse prazo para declaração foi estendido para além dos habituais 15 dias devido a pandemia do novo coronavírus”, explica. “Por conta da Pandemia também é recomendado que a declaração seja realizada de forma virtual no Portal do Produtor”, completa a presidente.

No site da Agência (www.adagri.ce.gov.br) o produtor deve acessar aba de Serviços, e clicar no Portal do Produtor. “A ferramenta é de fácil acesso e foi criada com a finalidade de agilizar esse processo, além de evitar a aglomerações nos escritórios da Adagri e parceiros na hora da declaração”, reforça o diretor de fiscalização e inspeção da Adagri, Amorim Sobreira. Na impossibilidade da declaração ser realizada por meio virtual, o produtor pode fazer de forma presencial, em uma das 40 unidades da Adagri ou nos escritórios dos parceiros: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Secretarias Municipais de Agricultura e nos escritórios conveniados da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec).

“Essa etapa é muito importante para o Estado porque estamos com um pleito junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária de retirar a vacinação do nosso rebanho. Em breve o Ceará pode ser considerado Livre de Febre Aftosa sem Vacinação, mas para isso temos que cumprir a meta de vacinar no mínimo 90% de todo o nosso rebanho. É muito importante a conscientização do nosso produtor rural, que vem realizando ao longo desses anos um trabalho muito bom de vacinação”, destaca Vilma Freire.

A Febre Aftosa é uma doença infecciosa aguda, causada por vírus, altamente contagiosa que atinge os bovinos, búfalos, ovinos, caprinos e suínos. Basta apenas um foco desta doença (uma propriedade atingida) para haver restrição ao mercado tanto internacional como nacional, já que animais e produtos de origem animal ficam proibidos de serem comercializados para países livres ou áreas livres de febre aftosa. E a vacinação é forma mais eficiente, prática e barata de prevenção.

Julyana Silveira - Ascom Adagri - Texto
Marcos Studart - Fotos

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário