Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA ACESSAR O SITE DO GOVERNO DO CEARÁ

Slider

Últimas Postagens

Notícias

Negócios

Política

Sociedade

Entretenimento

Cidades e Entrevistas

» » » » Campanha alerta para o combate e prevenção a Hanseníase

Janeiro é o mês dedicado a conscientização sobre a Hanseníase, uma doença que apesar de ser milenar, ainda é muito estigmatizada e negligenciada pela população. Desde 2016, o Ministério da Saúde instituiu a campanha Janeiro Roxo e o último domingo do mês é dedicado ao Dia Mundial de Combate e Prevenção da Hanseníase.


Neste mês, a Associação Caririense de Luta contra Aids em parceria com o MORHAN , por meio de parceria com o Ministério da Saúde e UNESCO, intensifica as ações educativas de abordagem de campo junto as populações mais vulneráveis para alertar a população sobre sinais e sintomas da doença.

Além de reforçar a sensibilização da população através de mídias digitais, como lives e web palestras, para identificação precoce da doença.

A Hanseníase é infectocontagiosa, causada por um micróbio, e a transmissão acontece pelas vias aéreas superiores (tosse, espirro, fala), de pessoas doentes, sem tratamento, para pessoas saudáveis. Os principais sintomas da doença são manchas claras, róseas ou avermelhadas na pele; sintomas neurológicos, como dormências; e diminuição de força nas mãos e nos pés.

É importante que os indivíduos com sinais suspeitos de hanseníase sejam identificados rapidamente para fazer o tratamento precoce e alcançar a cura sem causar sequelas nos nervos.

No Ceará segundo os dados da 53ª semana epidemiológica que corresponde até o final de dezembro de 2020, 1.074 pessoas foram diagnosticadas com Hanseníase.

Por conta da pandemia, as atividades externas serão reduzidas e reservadas, uma vez que grande ações que geram aglomerações não puderam ser incluídas na programação. Mas a campanha ira reforçar o compartilhamento de informações sobre a doença para atingir mais pessoas a fim de conscientizar sobre a gravidade e a necessidade do diagnóstico e tratamento precoces.

Por: Associação Caririense 

de Luta contra Hanseníase


«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário